Lockdown em Pernambuco: governador anuncia que quarentena começa na quinta-feira (18)

Lockdown em Pernambuco: governador anuncia que quarentena começa na quinta-feira (18)

Todo o território estadual deve entrar em quarentena e apenas serviços essenciais poderão funcionar até o dia 28 de março.

foto: Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, decretou a quarentena (Reprodução/NE10 Interior)

Nesta segunda-feira (15), o Governo de Pernambuco anunciou novas medidas restritivas para conter a disseminação da Covid-19 em todo o território. Por meio de pronunciamento, o governador Paulo Câmara (PSB) decretou que, a partir da próxima quinta-feira (18), o Estado entra em lockdown.

No lockdown em Pernambuco, fica proibido o funcionamento de atividades sociais e econômicas não essenciais em todos os horários, durante toda a semana até o dia 28 de março. Portanto, durante este período estarão fechados o comércio não essencial, bares e restaurantes, praias e parques, escolas, lojas de conveniência entre outros.

“Vamos fazer desses 11 dias o nosso momento de virada. Será difícil para o Estado inteiro, mas precisa ser o nosso movimento realmente coletivo, em que estaremos juntos e conscientes para vencer o vírus e trazer de volta paz, tranquilidade, esperança e ainda mais trabalho pelo futuro da nossa gente”, diz o governador no pronunciamento.

Sistema de saúde pressionado

A decisão tem o objetivo de conter o novo avanço da doença. O Estado alega que o sistema de saúde está pressionado, com registro de uma taxa de ocupação de UTI acima dos 95%. Até a noite do último domingo (14), Pernambuco totalizava 317.528 casos confirmados de Covid-19, com registro de 11.383 óbitos.

“Estamos em um novo pico da crise e de ameaça crescente. É preciso reverter essa tendência para proteger cada vida e vencer. Adotamos novas medidas sociais e econômicas buscando reduzir o impacto da pandemia, mesmo diante de uma crise que também atinge o governo”, destacou Paulo Câmara.

Saiba o que está proibido

– bares e restaurantes;
– shoppings e galerias comerciais;
– óticas;
– salas de cinema e teatros;
– academias;
– salão de beleza e similares;
– comércio varejista de vestuário, calçados, eletroeletrônicos e linha branca, cama, mesa e banho e produtos de armarinho;
– escolas e universidades (públicas e privadas);
– clubes sociais , esportivos e agremiações;
– práticas e competições esportivas;
– praias, parques e praças;
– ciclofaixas de lazer, eventos culturais e de lazer, além dos sociais.


NE10 Interior
Por Eduarda Cabral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.